Cerca de 90% das madeiras retiradas da Amazônia são ilegais, diz PF

 

Membros da Polícia Federal ouvidos pelo Estado de S. Paulo afirmam que aproximadamente 90% das madeiras retiradas da Amazônia têm origem na exploração ilegal. O esquema de exportação ilegal alimenta os mercados dos Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, Holanda, Bélgica, China, Tailândia e México, entre outros.

Grandes volumes de investimentos fazem com que infratores consigam burlar a fiscalização da exploração de madeira. Em conluio com servidores públicos, que agem em troca de propina, madeireiros adulteram o DOF (Documento de Origem Florestal) com informações falsas de áreas que possuem autorização para o corte de madeira. Tais autorizações são chamadas de "créditos florestais". Assim, os infratores conseguem "esquentar" a madeira retirada ilegalmente da Amazônia.

O esquema é tão poderoso que até mesmo o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, passou a ser investigado por supostamente facilitar a exportação de madeira ilegal do Brasil. O presidente do Ibama, Eduardo Bim, foi afastado do cargo pelo mesmo motivo.


Fonte: Folha dos Municipios

Postar um comentário

0 Comentários