Cerejeirense inova e faz sucesso com empresa de segurança em Vilhena

 

O trabalho foi idealizado e está sendo executado pelo experiente comunicador Ivan Mendes, que, por muito tempo, trabalhou em Cerejeiras e comandou um dos programas de maior audiência na extinta rádio Lider FM. Com uma tecnologia que permite o compartilhamento de imagens de segurança por vizinhos, a Camerite, uma empresa de segurança, e os moradores do bairro Jardim Social, em Vilhena, assumem o pioneirismo na região e instalam na cidade soluções que tornam os espaços urbanos contemplados pela iniciativa mais humanos e inteligentes. .   
 
A tecnologia usada é desenvolvida pela empresa, que é parceira  da Microsoft, e une inteligência artificial e software em nuvem. Ela permite que moradores de uma mesma rua ou bairro que aderem ao projeto criem uma “comunidade”, monitorem as imagens de câmeras distribuídas na região, como uma rede única e centralizada, formando uma malha pública.
 
A tecnologia permite a ampliação das áreas monitoradas nas cidades sem aumentar os custos para o município, podendo oferecer mais segurança aos moradores do bairro, através de um esforço conjunto. 
 
Os moradores e comerciantes locais podem investir na tecnologia para aprimorar seus sistemas de segurança, oferecendo melhores soluções e tornando as cidades mais inteligentes. “A cooperação entre os órgãos de segurança, Camerite e a sociedade são o grande diferencial desta tecnologia”, explica o idealizador.  
 
O projeto da Camerite, que desenvolve o software de monitoramento, permite que os assinantes assistam às imagens 24 horas por dia, ao vivo, e tenham acesso à uma linha do tempo, identifiquem pessoas, carros e situações de risco e ainda consigam compartilhar as imagens com os órgãos de segurança e com vizinhos. 
 
Além disso, os cadastrados na plataforma formam uma rede por meio de um aplicativo que possibilita o disparo de alertas e a troca de mensagens. 
 
“Por mais que as casas estejam protegidas, o perigo geralmente vem da rua. Junto com nossos parceiros queremos aumentar as áreas públicas monitoradas e incentivar a colaboração entre vizinhos a favor da segurança dos bairros e das cidades”, disse um morador contemplado pelo projeto em Vilhena. 
 
VILHENA + SEGURA 
O projeto teve início com a primeira câmera instalada na residência do vilhenense Júlio César, morador do Bairro Jardim Social. E, através da participação de um grupo de moradores da rua José Travalon, a comunidade larga na frente em monitoramento colaborativo na cidade. O projeto foi lançado oficialmente dia 04 de junho deste ano e mas já tem conseguido um número significativo de interessados em aderir.
 
“É muito importante essa preocupação que a comunidade está tendo em buscar alternativas para a segurança do bairro, mesmo sabendo que é dever do Estado esse serviço, mas lembrando que é responsabilidades de todos. Outro fato positivo é a disponibilização dessas imagens para a Brigada Militar, em tempo real, que terá mais uma ferramenta para manter cada vez mais segura a nossa cidade”, argumenta a empresa.

Vilhena conta com diversas câmeras que estão sendo instaladas e conectadas com a tecnologia no bairro Jardim Social em parceria com os moradores. Outra parceria muito importante também foi com a empresa Connect Telecom provedor de Internet Banda Larga que disponibilizou espaço e o fornecimento de internet e rede de energia para que fosse montada uma torre de monitoramento ostensivo em seu pátio, na travessia da avenida presidente Nasser com a Av Tancredo Neves. O Totem é equipado com 1 câmera para Leitura de Placas (OCR) que faz processamento em tempo real, Integração com órgãos de segurança, Alerta de placas de interesse, Armazenamento de imagens (placas), Possibilidade de criação de lista de placas suspeitas (blacklist)
e 3 câmeras full HD. Serão 4 câmeras que darão cobertura simultânea em 4 direções. Não importa onde, a pessoa sempre terá uma câmera na direção da ocorrência.
 
E a empresa tem o objetivo de aumentar a área de cobertura nos próximas meses levando o projeto para outros bairros da cidade. 

O projeto é o futuro dos sistemas de monitoramento, uma vez que não vê a segurança como uma ferramenta isolada, e cria uma malha única de imagens, compartilhando o acesso com os moradores e as forças de segurança, reduzindo significativamente o tempo de busca e análise de imagens em acontecimentos dentro da área de cobertura. Nas proximas semanas a Polícia Militar de Vilhena irá receber o acesso à plataforma que ficara disponível para ser usada como mais ferramenta para auxiliar o combate criminalidade.
 
Quer saber mais sobre este projeto? acompanhe nossas redes sociais @cameritevilhena ou pelo Fone/WhatsApp 69 9 9944-2974, falar com Ivan Mendes

Postar um comentário

0 Comentários