Aluno com autismo que foi barrado na volta às aulas presenciais começa a estudar em nova escola

 


Desabafo que a mãe publicou nas redes sociais ganhou repercussão nacional. Família agradece pelo desfecho da história

A história de Gustavo Berillo ganhou um novo capítulo. O estudante de 9 anos com autismo voltou a estudar em uma nova escola na tarde desta segunda-feira (30), após ser barrado na volta às aulas presenciais porque a instituição de ensino não possuía cuidador.

Ele ganhou a vaga na escola municipal Antônio Ferreira durante uma live que a mãe participou com o apresentador Marcos Mion e o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves.

Acompanhado da irmã e da mãe, Gustavo foi recebido por funcionários da escola. Mabel Colares conta que apesar de ser uma situação muito nova, o filho parece estar lidando muito bem.

Todos os funcionários da unidade se envolveram com a chegada do novo estudante. Gustavo terá ajuda de um professor especializado para acompanhá-lo em todo processo de aprendizagem.

“O Gustavo é um aluno que precisa de atenção”. Essa foi a impressão que o professor cuidador, Marileudo Rodrigues, teve nos primeiros contatos com o menino. Ele explica que o objetivo da instituição é incentivar ao máximo a coletividade.

Marileudo Rodrigues, professor cuidador em Porto Velho. — Foto: Gustavo Luz/Rede Amazônica

Marileudo Rodrigues, professor cuidador em Porto Velho. — Foto: Gustavo Luz/Rede Amazônica

No fim o sentimento da família é de gratidão e felicidade por ter sido ouvida, por uma nova oportunidade e, sobretudo, pela garantia do direito à educação.

Mabel Colares, mãe do menino com autismo que foi barrado na escola em Porto Velho. — Foto: Gustavo Luz

Mabel Colares, mãe do menino com autismo que foi barrado na escola em Porto Velho. — Foto: Gustavo Luz

Relembre o caso

A história de Gustavo ganhou repercussão nacional quando a mãe dele, Mabel Colares, publicou um desabafo nas redes sociais contando que o filho com autismo foi barrado na volta às aulas presenciais porque a escola em que ele estudava não possuía cuidador.

O vídeo chegou até o apresentador Marcos Mion. Ele também tem um filho com autismo. No dia 17 de agosto Mion participou de uma live com Mabel e o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, que ofereceu uma vaga para Gustavo na escola municipal Antônio Ferreira, especializada em receber alunos com necessidades específicas, como de espectro autista.

Postar um comentário

0 Comentários