Funcionários da RedeTV ameaçam entrar em greve a partir de hoje



Câmeras, operadores de vídeo, produtores, editores de imagem, advogados, trabalhadores de recursos humanos, secretários, secretárias, copeiras, faxineiras, seguranças e até professores de educação física da RedeTV! ameaçam entrar em greve a partir desta segunda-feira (30).

Segundo o sindicato, todos esses trabalhadores são registrados como radialistas, ainda que boa parte não desempenhe funções da categoria.

A decisão será tomada às 14h, em uma assembleia realizada em frente á emissora, sob o comando do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo.

Se o "sim" vencer, os funcionários entram em greve por tempo indeterminado.

Segundo o sindicato, há quatro anos os trabalhadores vinculados aos radialistas não têm qualquer reajuste ou abono na emissora.

Para piorar, durante oito meses do ano passado, os empregados da empresa tiveram os salários reduzidos em 25% por meio do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda do governo federal.

Para o sindicato, a RedeTV! usou o programa do governo mesmo com as demonstrações "notórias e públicas" de ganhos publicitários nos últimos três anos.

Nesse período, além dos sorteios de prêmios que ajudam a manter a receita da RedeTV!, a emissora fechou contratos milionários com a Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Petrobras, Ministério da Saúde, Ministério da Educação, governo do estado de São Paulo e outras importantes instituições públicas.

A RedeTV! também recebeu investimentos milionários do Bradesco, Itaú, Facebook, Ultrafarma, Vivo, Casas Bahia, Sky Pré-Pago, Bigtrail e Cartão de Todos. Tem ainda os "merchans" e os horários vendidos a igrejas neopentecostais.

A proposta, que já foi aprovada por várias outras empresas de radiodifusão, é a seguinte:... - Veja mais em https:

1 - Reajuste Salarial de 18,72%, aplicado sobre o salário e demais cláusulas econômicas vigentes em maio de 2.017; 

2- Abono salarial retroativo equivalente a 353,89% de uma remuneração; 

3- Manutenção de todas as cláusulas sociais constantes da última Convenção Coletiva assinada - 2.016/2018.

Televisão é um trabalho coletivo. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo apoia a categoria dos radialistas e se junta ao Sindicato dos Trabalhadores de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo na luta pela recomposição dos salários e na conquista de direitos negados pelos patrões da RedeTV!

Até o momento, a RedeTV! não respondeu a proposta de Convenção Coletiva enviada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo.

Outro lado

A coluna está tentando falar com a assessoria de imprensa da RedeTV a respeito. Se e quando ela se manifestar, terá sua fala incluída neste texto.

Fonte: UOL

Postar um comentário

0 Comentários