Jaqueline Cassol ouve mulheres do agro para discutir Projeto de Lei que trará melhorias para o segmento

 Deputada é relatora da proposta de autoria do deputado Deuzinho Filho na comissão de agricultura.

Assessoria/Parlamentar
Jaqueline Cassol ouve mulheres do agro para discutir Projeto de Lei que trará melhorias para o segmento

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) se reuniu na tarde de quinta-feira (12) de forma on line, com representantes e mulheres ligadas ao agronegócio de Rondônia. A ideia do encontro foi discutir o texto do Projeto de Lei sobre políticas nacionais da mulher no campo. A deputada Jaqueline Cassol é relatora da proposta de autoria do deputado Deuzinho Filho na comissão de agricultura

“Meu objetivo com esse encontro foi ouvir as reais necessidades das mulheres que vivem e tiram do campo o sustento familiar. Eu tenho muito orgulho em dizer que no meu estado existe um movimento que defende a atuação das mulheres do agro”, destacou a deputada.

Como relatora do projeto, Jaqueline Cassol irá apresentar ao autor um texto substitutivo, que englobe todas as necessidades das mulheres do campo.

“Logo que tive acesso ao projeto, decidi reunir as mulheres do agro para essa discussão, pois tenho convicção de que o vivenciar é diferente do ouvir falar, e para que esse Projeto de Lei realmente faça a diferença, nada mais justo que ouvir as mulheres que serão beneficiadas”, afirmou.

A jornalista Renata Silva, que faz parte do Movimento das Mulheres Agro de Rondônia, destacou que entre as necessidades das mulheres do campo, estão a necessidade de oferta de programas de extensão e pesquisa voltados para mulheres, dar mais visibilidade e valorizar o que é produzido por mulheres e dar notoriedade às mulheres do agro.

“Precisamos de dados sobre a mulher no campo, com a inclusão delas nos censos do IBGE, e cadastros feitos pelas empresas de assistência técnica, de pesquisa e demais instituições que atuam no setor produtivo. É preciso saber quem são estas mulheres, onde e como estão. Geralmente os dados coletados são ou do produtor (homem) ou da família. As mulheres ficam invisíveis”, disse Renata.

Todas as sugestões serão analisadas pela equipe técnica da deputada Jaqueline Cassol e incluídas no texto do Projeto de Lei,  para ser levado a votação.

Participaram da reunião representantes da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia (Faperon), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Sindicato dos Produtores Rurais de Alta Floresta e Guajará Mirim, Movimento Mulheres do Agro, Instituto Federal de Rondônia (Ifro) e Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater). 

Postar um comentário

0 Comentários