Macalé, que foi dono do Bangalô Bar, é homenageado na Assembleia Legislativa com moção de pesar

 Deputado Ribamar Araújo relembra trajetória vitoriosa do empresário e servidor público estadual

Macalé, que foi dono do Bangalô Bar, é homenageado na Assembleia Legislativa com moção de pesar

A Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira (17) moção de pesar, de autoria do deputado Ribamar Araújo (PR), pelo falecimento de Marcelim Champagnat Medeiros Macalé. O empresário foi proprietário do Bangalô Bar e considerado o Rei da Noite em Porto Velho. O ponto se transformou na mais importante casa noturna da cidade na década de 1980.

Durante sessão ordinária, Ribamar discursou agradecendo a presença e se solidarizando com a família de Macalé. O parlamentar citou o papel fundamental desempenhado por Marilene Gusmão, mulher do dono do estabelecimento e uma das administradoras da Casa desde a fundação. Ele citou ainda Heloísa Helena, outra importante colaboradora e também importante no sucesso do empreendimento.

O orador relembrou a trajetória do homenageado, citando suas passagens por Rio de Janeiro e Brasília antes de se estabelecer em Rondônia. Ele era natural de Belém. Ribamar também destacou que o Bangalô era frequentado por grandes autoridades de todos os segmentos, principalmente das áreas política e jornalística. “Eu, que nunca fui frequentador de bar, gostava de ir ao local, onde era muito bem recebido,” disse, frisando que, com a convivência, se transformou num grande amigo de Marcelim.

Araújo acrescentou que o comerciante também atuou no governo de Rondônia sempre atendendo a todos com muita alegria e dedicação. “Esse pioneiro vai fazer muita falta,” avaliou. Presidindo a sessão plenária, o deputado Cirone Deiró (Podemos) também se solidarizou com a família de Macalé e felicitou Ribamar pela iniciativa. 

Texto: Antônio Pessoa-ALE/RO

Foto: Thyago de Oliveira Lorentz-ALE/RO

Postar um comentário

0 Comentários