Em Brasília, diretoria do Sindsef fortalece atos de pressão a deputados contra a PEC 32



Os diretores do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia – Sindsef/RO, Almir José da Silva (saúde), Eliete Azevedo (sociocultural e de esportes), Flávia Hiromi Takahashi (Assuntos Educacionais), Francisco Torres (Ex-Território) e Reneide Martins (Meio Ambiente) e o servidor Altemir Roque (Presidente do Conselho de Ética) estão em Brasília, representando os servidores federais, nos atos de pressão contra a aprovação da reforma Administrativa (PEC 32/20), nesta semana decisiva em que está prevista leitura e votação do relatório do novo substitutivo do relator, deputado Arthur Maia (DEM-BA), na Comissão Especial da Câmara, entre terça (21) e quinta-feira (23).



 

O Sindsef/RO juntamente com centenas de outras entidades representativas do servidores públicos, dentre elas a Condsef e Sinasef, fortalece as atividades de recepção aos deputados federais no aeroporto de Brasília para deixar o recado: Votou na PEC 32, não volta! Aos deputados que chegam na capital federal os servidores se juntam em coro para também dizer: não tem emenda, não tem arrego, se votar a PEC 32, acabou o seu sossego. A tarde, o ato será em frente ao Anexo II da Câmara dos Deputados.

Na semana passada, a mobilização dos servidores obrigou deputados governistas a adiarem a tentativa de aprovação da reforma Administrativa (PEC 32/20), por falta dos votos necessários. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), admitiu em uma live da Necton Investimentos que o adiamento vinha da incerteza dos votos necessários para aprovar a PEC 32. “Não podemos errar no placar”, disse na ocasião.

Postar um comentário

0 Comentários