Executivo concede R$ 1 bilhão para policiais na Reforma da Previdência



O Governo de Rondônia havia enviado projeto de Reforma da Previdência à Assembleia Legislativa no final de 2019, recentemente fez alterações e encaminhou o projeto novamente à Casa de Leis.

A surpresa dos servidores públicos está na maneira diferenciada com que os policiais estão sendo tratados. Como se não bastasse o policial do sexo masculino poder se aposentar 12 anos mais cedo que outro servidor civil, contribuindo 10 anos a menos, o Chefe do Executivo resolveu conceder paridade e integralidade a todos os policiais que ingressarem nos quadros do Estado de Rondônia até 2021.

A paridade e integralidade não mais existem para os novos servidores públicos desde 2004 e estimasse que esse benefício onerará o IPERON em cerca de R$ 1 BILHÃO. Ora, esperasse que os servidores aceitem passivamente a retirada de inúmeros direitos por compreenderem a delicada situação do instituto de Previdência mas, por outro lado, o Executivo quer conceder um direito que não existe mais há 17 anos.

A última fronteira a ser vencida é a Assembleia Legislativa e caberá aos parlamentares decidir se o projeto é justo com os milhares de servidores que serão extremamente prejudicados.

Postar um comentário

0 Comentários