FIFA 21 com Brasileirão? Grupos criam mods estilo Bomba Patch


 

Desde o FIFA 16, o fã da franquia não sabe o que é jogar nos consoles com os jogadores do campeonato brasileiro. Tudo isso por causa da briga pelos direitos de imagem que já rendeu muitos processos para a EA Sports. Este entrave legal que fez a desenvolvedora colocar apenas os uniformes e escudos com nomes genérico abriu caminho para uma solução com jeitinho brasileiro. Os grupos FIFAMANIA News (FMN) e Brazuka criaram mods no maior estilo Bomba Patch para saciar essa vontade do torcedor jogar com o time do coração.

Disponíveis apenas para PC, ambos os patches driblam a burocracia e apresentam faces reais de milhares de jogadores do futebol brasileiro. Os mods também possuem minifaces (as fotos ao lado do nome) de praticamente todos os atletas das Séries A, B, C e D. Além de algumas particularidades de cada grupo, como craques do passado e até o Brasileirão Sub-20.

O início

Pioneiro na produção de patches na franquia FIFA, Gustavo Rissi explica que tudo começou com a formação de um grupo de jovens fãs do jogo que não aceitavam ficar sem a autenticidade do Brasileirão em 2004. Primeiro, as edições eram manuais e recreativas, depois virou coisa séria.


— O FIFAMANIA era um grupo de “jovens” inconformados com a falta de autenticidade do FIFA que resolveram começar a editar manualmente para uso recreativo mesmo — contou Gustavo em entrevista exclusiva ao ge.


No boca a boca, as edições começaram a fugir do grupo de amigos e atingir fãs que eles nem esperavam. Formado em marketing, Gustavo deu o pontapé inicial para a comunidade FIFAMANIA News, que se tornaria a maior do Brasil com mais de 370 mil seguidores nas redes sociais. O site foi uma maneira de se conectar com outros jogadores de FIFA e divulgar cada vez o mod.


Ao contrário do rival, o Brazuka é um patch com pouco mais de um ano. Criado por Ríguel "pee", de 17 anos, natural de Guarapari, no Espírito Santo, com a ajuda dos amigos Anthony e Vitor, o mod foi começou da mesma forma que o FMN, impulsionado pela insatisfação de não ter o Brasileirão licenciado no jogo favorito.

— Virou um trabalho e tudo se intensificou em 2021, quando o patch "explodiu" por causa dos vídeos do MuuhPro e das lives do Casimiro — explica pee.


Os streamers e criadores de conteúdo em geral foram parte importante desse processo de divulgação dos dois patches. Enquanto o Brazuka teve o apoio de Casimiro Miguel, Muryllo "MuuhPro" e Allan "Estagiário", o FIFAMANIA News contou com Drico Gamer, Duzão, cantor do grupo Menos é Mais, e Samuel "Milionário do UT".

100% atualizados

É impossível falar de modificações em jogos de futebol no Brasil sem citar o clássico Bomba Patch. Tanto Gustavo como pee não negam a inspiração no jogo que virou moda no início dos anos 2000. Além disso, mantém a tradição histórico de ser 100% atualizado com patches constantes para deixar os elencos e uniformes sempre conforme a realidade.

— Sem dúvida (há inspiração no Bomba). E essa é nossa grande decepção, pois os no PES é possível colocar Option Files nos consoles, para FIFA os mods são apenas para PC — diz Gustavo, do FMN.


— Com certeza (me inspirei), principalmente no âmbito da zoeira (risos). Posso dar o exemplo do próprio Cartolouco, que sequer jogou mas continua no patch, porque é um cara que a galera gosta de contratar e jogar. E essa parte de não se esquecer que é um jogo, para rir e se divertir vem muito do Bomba Patch — explica pee.


Uma das características do Bomba Patch foi trazida para os dias atuais pelos grupos de patch do FIFA. Cada um tem uma equipe de facemakers, que desenham e transportam para o jogo as faces reais de alguns jogadores do futebol brasileiro. O processo é trabalhoso, nem sempre alcança o resultado ideal mas ajuda a manter a imersão, no geral.


Fonte: Ge


Postar um comentário

0 Comentários