Matemática do Luxa: com 10 vitórias na mira, Cruzeiro terá mais jogos em casa e confrontos diretos na Série B; veja raio-X



A equação elaborada por Vanderlei Luxemburgo, até o fim da Série B, passa pela conquista obrigatória de 10 vitórias e a briga, nos seis jogos restantes, para pontuar. O objetivo é o acesso, hoje distante da realidade do Cruzeiro. O ge elaborou um raio-X de como será a vida da Raposa até o final da competição. Serão 16 jogos, sendo nove em casa e sete fora.


Luxemburgo disse que que o Cruzeiro terá de vencer jogos de adversários "que não estão indo para lugar nenhum". Certamente, passam pelos times que estão no meio da tabela e também por aqueles que brigam lá embaixo, na zona do rebaixamento.

Diante dessa conclusão, é possível formar boa parte deste grupo de 10 times. Sendo que, neste grupo, cinco dos oito jogos serão em casa: Ponte Preta (15º lugar, em casa); CSA (11º, em casa), Brasil de Pelotas (19º, em casa), Remo (12º, em casa), Vila Nova (16º, em casa), Londrina (18º, fora), Brusque (13º, em casa) e Vitória (17º, fora).

Faltariam dois adversários para completar os 10 jogos elencados por Vanderlei Luxemburgo e guardados a sete chaves pelo técnico. Aí estariam times com situações matemáticas que possibilitam brigar pelo acesso, mas em sua maioria com queda de rendimento.


Neste grupo estão Operário (10º, em casa), Vasco (9º, fora), Sampaio Corrêa (8º, fora) e Náutico (7º, em casa). Todos eles vivem momento de instabilidade.


E, aí, é possível formar o grupo que estará dentro dos seis que Luxemburgo citou que será preciso brigar para pontuar e buscar o acesso. Nele, estão os times que do G-4 ou muito próximos. Casos de: Guarani (6º, jogo fora), Coritiba (1º, fora), Botafogo (4º, em casa) e Avaí (5º, fora).

Com esse grupo final é que o Cruzeiro terá de superar e conquistar uma boa quantidade de pontos, caso alcance o outro objetivo que é conseguir as 10 vitórias. Com os triunfos, o time somaria mais 30 pontos e chegaria aos 56 pontos. Nos seis jogos restantes, precisaria de, pelo menos, mais duas vitórias e um empate para entrar na briga.


Melhorar números

Para alcançar o objetivo, o Cruzeiro conta com mais jogos em casa do que fora. Mas atuar como mandante não tem sido decisivo para a conquista de pontos. Na Série B, o time só é o 16º melhor mandante, com 12 pontos em 10 jogos. Só venceu duas partidas em casa. O time rende melhor fora.

Além disso, o Cruzeiro não consegue emendar uma sequência de vitórias no torneio. Na atual competição, o máximo que conseguiu foram duas vitórias seguidas (Náutico e Confiança). O time é o "rei dos empates", com 11 igualdades, o que o faz mais perder do que ganhar pontos.


Cruzeiro venceu apenas duas partidas como mandante — Foto: Bruno Haddad

Cruzeiro venceu apenas duas partidas como mandante — Foto: Bruno Haddad

O próximo jogo é contra a Ponte Preta, no sábado, às 11h (de Brasília), na Arena do Jacaré. A Macaca é uma das equipes que pode ser enquadrada no grupo dos 10 times, mas um adversário que gera preocupação a Luxemburgo.

- É um momento que temos que evoluir, e temos 10 equipes que temos que conquistar a vitória. Não vou falar as equipes, já conversei com os jogadores, e vamos preparar pra jogar em casa bem contra uma equipe que tá com 25 pontos, nós temos 26 pontos, que é a Ponte Preta, que vem evoluindo, vem crescendo, e temos que ter a paciência de jogar um jogo sem ficar vulnerável, sem querer partir pra jogar de qualquer maneira.


Fonte: Ge

Postar um comentário

0 Comentários