Intervalo entre as doses da Pfizer, AstraZeneca e CoronaVac é reduzido para 28 dias em Rondônia

 


Municípios devem fazer uma busca ativa para encontrar pessoas que não tomaram a vacina ou estão em atraso, em especial, aquelas que residem em área rural ou de difícil acesso

O intervalo entre a 1ª e 2ª dose das vacinas Pfizer, AstraZeneca e CoronaVac foi reduzido para 28 dias em todos os municípios de Rondônia. A decisão foi aprovada em reunião entre a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Rondônia (Consems).

Segundo o governo, a decisão de reduzir o intervalo tem o intuito de acelerar a quantidade de pessoas imunizadas, “tendo em vista que a vacinação é a medida que evita a disseminação do coronavírus e impede a propagação da variante Delta, já confirmada no território rondoniense“.

Para aumentar o número de pessoas imunizadas com a 2ª dose, o governo recomenda que os municípios façam uma busca ativa para encontrar pessoas que não tomaram a vacina ou estão em atraso, em especial, aquelas que residem em área rural ou em locais de difícil acesso.

Doação de doses

Em nota, a administração estadual informou que, os municípios que tiverem doses da vacina com data próxima do vencimento, podem doar para outros municípios ou Regionais de Saúde, antes que as doses passem do prazo de uso.

3ª dose para maiores de 18 anos

Além da doação, os municípios que tiverem vacinas em estoque, poderão ampliar o público apto a receber a 3ª dose. Com isso, pessoas com 18 anos ou mais, que já tenham atingido 6 meses da aplicação da segunda dose, poderão receber a dose de reforço.

Vacinação em Rondônia

Dados do Ministério da Saúde apontam que 631.204 pessoas estão totalmente imunizadas, seja com duas doses ou com a dose única.

Postar um comentário

0 Comentários