Terapeuta de Manaus é acusada de maltratar menino autista durante as sessões; veja vídeo


 

A terapeuta ocupacional e fisioterapeuta Sâmia Patria Riatto Watanabe foi denunciada pelo crime de maus-tratos contra uma criança de 8 anos de idade, diagnosticada com autismo.

A denúncia partiu dos pais do menino, que ficaram desesperados ao assistirem o que o filho passava nas mãos da profissional durante as sessões, ocorridas em uma clínica particular de Manaus. 

De acordo com informações da mãe do garoto, as sessões começaram em fevereiro deste ano e duraram cerca de três meses. Ela só soube o que o filho passava após ele mesmo relatar os maus-tratos, foi quando ela tomou a iniciativa de solicitar as câmeras de segurança da clínica. 

Nas imagens, a terapeuta Sâmia Riatto aparece dando tapas na cabeça da criança durante uma sessão. Em outra, ela já chega a empurrar a cabeça do menino.

Rolim Net

Educação#Agressões

Terapeuta de Manaus é acusada de maltratar menino autista durante as sessões; veja vídeo

O caso já tramita na 15ª Vara do Juizado Especial Criminal

05/10/2021 às 00h47Atualizada em 05/10/2021 às 01h02
Por: Redação VerguiaFonte: @ Redação com Dia a Dia Notícia.
Compartilhe:
@ Reprodução Arquivo
@ Reprodução Arquivo

Manaus (AM) – A terapeuta ocupacional e fisioterapeuta Sâmia Patria Riatto Watanabe foi denunciada pelo crime de maus-tratos contra uma criança de 8 anos de idade, diagnosticada com autismo.

A denúncia partiu dos pais do menino, que ficaram desesperados ao assistirem o que o filho passava nas mãos da profissional durante as sessões, ocorridas em uma clínica particular de Manaus. 

De acordo com informações da mãe do garoto, as sessões começaram em fevereiro deste ano e duraram cerca de três meses. Ela só soube o que o filho passava após ele mesmo relatar os maus-tratos, foi quando ela tomou a iniciativa de solicitar as câmeras de segurança da clínica. 

Nas imagens, a terapeuta Sâmia Riatto aparece dando tapas na cabeça da criança durante uma sessão. Em outra, ela já chega a empurrar a cabeça do menino.

Continua depois da publicidadssível ver o momento em que a terapeuta ocupacional chega a puxar o braço do menino autista e até mesmo a bater na mão dele. 

A mãe, ao ter conhecimento do caso, formalizou a denúncia no 22º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e um inquérito para apurar os fatos foi aberto pela Polícia Civil (PC). O caso já tramita na 15ª Vara do Juizado Especial Criminal, sendo a última movimentação oficial um despacho da juíza Sanã Nogueira Almendros de Oliveira determinando a notificação do titular da ação (MPAM) para providências.

Em nota, o MPAM informou que “a Coordenação da área Criminal informou que os autos ainda não foram cadastrados no sistema SAJ-MP, ainda estão no SAJ- PG5, o que significa que ainda não foram encaminhados ao Ministério Público. Em movimentação do dia 28/09, os autos estão conclusos para despacho do juiz da 15ª Vara do Juizado Especial Criminal”.

Em depoimento à polícia, a terapeuta negou as agressões e a denúncia de maus-tratos.

Os advogados dela se pronunciaram afirmando que:  “nós reiteramos a inocência da Sâmia em face das alegações infundadas e acreditamos na melhor prestação jurisdicional para o caso, haja vista a nossa confiança no Poder Judiciário”.

 

Postar um comentário

0 Comentários