Banner

Suspeito de matar dono de pet shop está entre mortos em confronto com polícia de Minas


 

Dois criminosos de alta periculosidade do estado de Rondônia, identificados como Gerônimo da Silva Souza Filho, e Muniz Azevedo Nascimento, foram mortos durante confronto com policiais no município de Varginha, Minas Gerais, na madrugada deste domingo (31/10). No total, 25 integrantes de uma Organização criminosa foram mortos.

Gerônimo era procurado pela Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV), acusado de matar a tiros o empresário Henrique Fernandes Barbosa Silva, 33 anos, no dia 11 de março deste mesmo ano, na rua 13 de Setembro, bairro Mocambo, na região central de Porto Velho.

Relembre aqui

Criminoso mata dono de Pet Shop em Porto Velho por não concordar com valor cobrado pelo serviço

Operação em Virginha

Uma operação da Polícia Rodoviária Federal com apoio da Polícia Militar na madrugada deste domingo (31), em Varginha, resultou na apreensão de um arsenal de armas e munições, além de 25 suspeitos de integrar uma quadrilha de roubo a banco morreram no confronto com as polícias. A suspeita é que os homens planejavam um ataque a bancos nesta madrugada.

Foto: Reprodução

“Posso adiantar que essa é a maior operação referente ao ‘novo cangaço’ no país. Muitos infratores fariam um roubo a banco, provavelmente na data de amanhã ou hoje, e foram surpreendidos pelo nosso serviço de inteligência integrado com a PRF. Foi uma ação conjunta que resultou na apreensão de um grande armamento, além de explosivos e coletes à prova de balas que eram utilizado por esses infratores” informou a capitão Layla Brunela, porta-voz da PMMG.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os criminosos estavam em duas chácaras próximo à cidade. Na primeira delas, os criminosos começaram o ataque e no confronto, 18 pessoas foram mortas. Já no segundo local, após uma troca intensa de tiros, 7 pessoas morreram.

Na operação foram apreendidos 10 fuzis, armas longas ponto 50, munições, granadas, coletes, explosivos, miguelitos e 10 veículos roubados, além de outras armas.

“Entraram em confronto com os nossos policiais militares e tiveram a resposta devida. A gente quer evitar a todo momento confronto, não vamos aqui comemorar nenhuma morte, isso não é intenção da Polícia Militar de Minas Gerais nem da Polícia Rodoviária Federal, mas sim, uma ação precisa da nossa inteligência, trabalho conjunto da inteligência da PRF. Ações como essa sempre serão pautadas pela legalidade, a gente só fez aqui responder à altura aquele risco que nossos policiais sofreram”, disse a capitão da PM.

Galeria de fotos

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Postar um comentário

0 Comentários